Header Ads

Cuidados importantes com Bulldogs Franceses

Independente da raça do seu animal de estimação, é sempre relevante a responsabilidade em adotar um animal. Cuidados fundamentais farão com que seu animal viva bem, de forma saudável e feliz.

Apesar de apresentar um pequeno porte, Bulldogs Franceses são cães fortes, cheios de energia e de temperamento que requer cuidado especial. Além disso, essa raça tem pré-disposição para certas doenças, sobretudo relacionadas à sua estrutura física.

Bulldogs Franceses são afetuosos e carinhosos com a família que o adota, sobretudo com as crianças. Apesar de serem ótimos companheiros, sua musculatura forte demonstra sua autoconfiança. São muito corajosos e não temem outros animais, tendo problemas de relacionamento com outros cães.

Neste texto você terá dicas de como alimentar seu Bulldog Francês, conhecer seu comportamento e como adestrá-lo, entender as doenças comuns a essa raça e cuidar da higiene do seu cãozinho.

Alimentando adequadamente um Bulldog Francês.

A alimentação do cão é sempre uma preocupação para seu dono. É muito importante refletir se a alimentação dada ao seu cão é realmente nutritiva e, claro, saborosa.

Quando filhote, a ração escolhida deve suprir as necessidades nutricionais do cãozinho, sobretudo relacionadas ao crescimento. Ele deve ser alimentado com ração para filhotes desde o desmame, por volta de 02 meses, até os 12 meses. Então, pode fazer a mudança gradual para ração de cão adulto.

A melhor ração para um Bulldog Francês deve ser rica em carne e não em grãos. Muitas rações oferecidas no mercado, especialmente as de baixo custo, são composta por grandes quantidades de grão e essa raça tem propensão a alergias por grãos. Antes de comprar a ração, leia o rótulo atentamente.

Os Bulldgos Franceses têm tendência a engordar muito. Logo, seu cão deve ser alimentado de acordo com a idade e peso. Siga as instruções no rótulo da ração que comprar. Filhotes devem ser alimentados várias vezes ao dia, por serem muito ativos e precisarem de energia. Cães mais velhos podem ser alimentados apenas duas vezes ao dia. É importante que seu Bulldog adulto seja alimentado sempre no mesmo horário.

Ter água fresca e de fácil acesso é fundamental. Por terem um focinho muito pequeno, tendem a desidratar com rapidez.

Caso use qualquer tipo de guloseima para adestrar, como recompensa, preste muito atenção à dieta. Não deixe que isso tire o balanço da dieta diária do seu cão. Lembre que ele engorda facilmente.

Há também a opção de comida natural, não industrializada. Carnes e legumes são sempre bem vindos para essa raça. Contudo, nunca dê carne crua ao seu cão.

Entendendo como um Bulldog Francês se comporta.

Bulldogs Franceses são cães considerados alegres, brincalhões e muito companheiros. Devido a essa característica, necessitam de contato com humanos a todo o momento. Não são cães para ficar sozinhos.

Por terem focinho muito pequeno, estes cães não conseguem regular eficientemente sua temperatura, devido à respiração comprometida. Desta forma, são cães para ser criados dentro de casa.

Os filhotes são bastante energéticos e agitados, já os adultos são mais calmos. Por terem dificuldade em se locomover, os exercícios com esses cães devem ser bem calmos. Não é um tipo de cão que você levará para grandes passeios ou para correr no parque.

Se crescerem em ambiente com humanos e não enclausurados, são extremamente dóceis com estranhos. Gostam de lamber e receber carinho. Quando uma visita chega, já balançam sua pequena cauda, rebolando, lambendo e levando seus brinquedos para os visitantes brincarem junto.

Com as crianças são muito amáveis. Gostam de brincar e são tolerantes. Entretanto, é importante ressaltar que têm porte físico atlético e forte. As brincadeiras com crianças devem ser observadas, pois se extrapolarem na brincadeira, podem causar ferimentos na criança.

Não são muito amigáveis com outros animais. Porém, se acostumado desde filhote a conviver com outros bichos, sobretudo cachorros, podem ser dóceis e aceitar outro animalzinho.

São cães teimosos e têm certa aversão à obediência. Para adestrá-lo, principalmente para fazer suas necessidades no local correto, é preciso muita paciência. Mas são cães quietos, não costumam latir muito, e quando o fazem, são latidos baixos e roucos.

Também têm inclinação à destruição. Por ser uma raça que foi criada para utilizar a boca (luta com búfalos), gostam de mastigar e assim o farão se não adestrados desde pequenos a não mastigar as coisas. Modificar este comportamento é de responsabilidade do dono.

Conhecendo as doenças que afligem essa raça.

É muito importante cuidar da saúde do seu Bulldog Francês, que normalmente é atacada por doenças específicas desta raça.

Por desenvolverem muita pele, ela forma dobras que precisam de atenção. Uma das doenças características desta raça é a dermatite, inflamação na pele, nas dobras faciais e entre os “dedos”. É indispensável que essas áreas estejam sempre secas e tratadas.

Estes cães também podem sofrer de atopia, que é a tendência em desenvolver alergias. Um dos exemplos é a alergia a grãos, conforme mencionado na alimentação. Essas alergias podem ser cutâneas, que causam coceira intensa, vermelhidão, ferimentos mais sérios e alergias respiratórias.

Bulldogs Franceses são também inclinados a sofrer de problemas oculares. Um dos mais conhecidos e incidentes é o entrópio, quando sua pálpebra vira ao avesso. Também podem sofrer de catarata, causadora de cegueira, distriquiase, irritação nos olhos causada por crescimento anormal dos cílios e “olho de cereja”, lacrimejamento ocular constante.

As fêmeas têm propensão à distocia, dificuldade no parto por terem o canal vaginal pequeno em relação à cabeça do feto. Devido a isso, o parto de uma Bulldog Francesa deve ser sempre cesariana.

Mantendo seu cãozinho sempre higienizado

Bulldogs Franceses são cães que não exalam muito cheiro. Assim, recomenda-se banho de 30 em 30 dias. Para sujeiras cotidianas, um banho seco utilizando produtos específicos para isso já é o suficiente.

As dobras da pele devem ser sempre limpadas, para evitar assaduras. Com um algodão úmido, limpar as dobras da orelha e focinho 02 vezes por semana. Não use produtos como talco ou pomadas para assadura. O melhor remédio é prevenir, nesse caso. Sempre mantenha essas regiões secas.

Sempre conserve seus ouvidos limpos e as unhas curtas. Quando têm acesso a ambientes ásperos, o desgaste das unhas acontecerá naturalmente. Se não for este o caso, leve a um profissional para que apare suas unhas.

Muita atenção para locais que podem ser focos de pulgas e carrapatos. Tenha seu cão sempre protegidos com coleiras ou medicamentos que previnem essas ectoparitoses. O melhor é não transitar com seu Bulldog Francês em ambientes de risco.

Tenha a vacinação do seu cão sempre em dia. Também peça ao veterinário medicamentos para o tratamento de vermes.

Com essas dicas, você poderá tratar seu cãozinho com ótima qualidade de vida e ele estará sempre com boa aparência é saudável.

Onde encontrar ração para os Bulldogs Franceses?
Veja aqui