Header Ads

Porque o Honda HR-V fez e ainda faz tanto sucesso


O Honda HR-V está longe de ser um carro com preço popular no Brasil. Além de ser um veículo de marca japonesa (o que explicaria uma baixa taxa de venda), o carro possui um motor 1.8, uma potência que não favorece muito a economia de combustível – no Brasil os impostos sobre o combustível não são nada baratos. Ainda assim, o Honda HR-V foi o oitavo veículo mais vendido no primeiro semestre do ano passado.

Por que isso acontece? Qual o segredo deste veículo que o coloca no Top 10 de vendas?
Muitas dúvidas pairam sobre o sucesso do modelo: assim, vamos apresentar três razões que ajudam a explicar como o Honda HR-V vendeu e ainda vende de forma considerável aqui no Brasil.

1 – Atendimento e pós-venda

Parte do sucesso do Honda HR-V pode ser explicado já pela forma do atendimento na negociação de venda. A Honda, assim como a Toyota, trabalham muito o psicológico do cliente, trazem a oportunidade de ter uma peça de grife como algo real e prioritário na vida do consumidor. Isso fica bem claro quando um cliente entra numa concessionária e se dirige a um modelo HR-V, a partir daí, entra em ação toda uma cartilha de prática de envolvimento e convencimento por parte do vendedor.

Tendo a certeza de que dali em diante estará incluso num seleto grupo de proprietários de automóveis, o cliente finaliza a compra sem contestação.

Então, chega o momento da pós-venda. Este que é apontado por muitos proprietários do Honda HR-V como um processo verdadeiramente diferenciado da empresa. O grau de satisfação neste sentido é impressionante, é quase uma unanimidade. Os proprietários destacam pontos como:
●    constante contato da empresa com o dono do veículo;
●    atendimento diferenciado durante as revisões de rotina;
●    equipe de apoio sempre disponível para tirar dúvidas.

2 - Baixa desvalorização do veículo

O Honda HR-V foi considerado o carro que menos se desvalorizou no ano de 2017. Este critério é levado em conta por muitos clientes na hora de comprar ou trocar de veículo. No Brasil temos a cultura de enxergar o automóvel como um bem durável e um investimento futuro.

A razão dessa baixa desvalorização pode ser explicada através do que foi apresentado no primeiro tópico: o trabalho de marketing da Honda em cima do seu modelo – com um adicional de pós-venda diferenciada.

Logicamente, não adiantaria a melhor estratégia de marketing se o carro não respondesse na prática todas as expectativas que são criadas em cima dele.

Por isso, com certeza a baixa desvalorização também é uma das razões que podem explicar o sucesso do Honda HR-V.

3- Qualidade construtiva

Como colocado no tópico anterior, não adianta a empresa trabalhar a publicidade de um produto se, na prática, a realidade não condizer com a expectativa. E o HR-V não decepciona e cumpre as promessas com sobra.

A Honda não poupou nos detalhes modernos e na qualidade das peças. Ela promete uma grife e entrega exatamente isso. Entre os pontos que mais se destacam na construção do HR-V, podemos citar:

●    design moderno;
●    maior espaço interno (um dos maiores da categoria);
●    aproximadamente 450 litros no porta-malas;
●    múltiplos ajustes para o banco e volante;
●    motor com potência de 140 cv.

Ainda existem muitos outros detalhes mecânicos e físicos exclusivos do Honda HR-V, mas que só com o uso diário é possível perceber e ser destacado. O fato é que a Honda pensou, planejou e construiu o carro de forma assertiva e obteve êxito no produto final.

Podemos concluir que não existe uma razão única que fazem do Honda HR-V um sucesso de vendas, mas sim vários pontos que fazem do veículo um consenso geral de aceitação.

O prestígio do carro está desde o status que ele representa, passando pela credibilidade da marca, até o fator moda (sim, isso conta muita). Uma comunhão de fatores que impulsionam a fama e a venda do carro da montadora Honda.

Mais informações sobre o Honda HR-V aqui